terça-feira, 21 de junho de 2011

Emocionante...

Hoje, no trabalho, depois do almoço, aproveitei os minutinhos que restavam pra navegar na internet. E aí, só pra me fazer de boba para o pessoal do laboratório, o UOL colocou essa notícia em destaque, porque assim eu com certeza ia encontrá-la, me emocionar e chorar um pouquinho. Achei lindo e extremamente comovente, mas fico feliz que a cadelinha tenha tido um dono tão carinhoso, e que ele também tenha tido momentos felizes ao lado dela. Seríamos um mundo melhor se todas as pessoas fossem assim.


Uma comunidade inteira se reuniu para garantir a um sem-teto desenganado pelos médicos seu último pedido antes de morrer. Tudo o que Kevin McClain, de 57 anos, queria era se encontrar com sua cachorrinha Yurt, segundo o canal de TV KCRG-TV.
Durante anos, McClain morou dentro de um carro, em Cedar Rapids, nos Estados Unidos, com sua cadela de estimação. No entanto, mês passado, o sem-teto foi internado com câncer no pulmão. Os médicos disseram que ele teria apenas alguns dias de vida. 
Separada de seu dono, Yurt foi levada a um abrigo. Em poucos dias, a cachorrinha foi adotada por Kate Ungs. “Ela é cheia de energia e traz muito amor e energia para nossa casa”, disse a nova dona.
Mas, mesmo internado, McClain ainda queria se despedir de sua companheira de tanto tempo. Ainda na ambulância, quando foi levado ao hospital, o sem-teto disse aos paramédicos que tinha uma cadela e que gostaria de vê-la.
Por sorte, um dos paramédicos, Jan Erceg, também era voluntário no abrigo de animais da cidade. Ele foi atrás de Yurt e achou a cadelinha na casa da família Ungs. “No momento que McClain abriu os olhos e viu a cachorrinha foi uma felicidade só. Ela lambeu os braços e o rosto dele”, contou Erceg. Poucos dias depois, McClain morreu e Yurt voltou a morar em sua casa nova.
A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados.
Mahatma Gandhi

 Os cães são o nosso elo com o paraíso. Eles não conhecem a maldade, a inveja ou o descontentamento. Sentar-se com um cão ao pé de uma colina numa linda tarde, é voltar ao Éden onde ficar sem fazer nada não era tédio, era paz.
Milan Kundera

6 comentários:

Esther disse...

Muito lindo!

Ana Izulina disse...

Denise, só quem tem entende esse sentimento...Bjs Paula

Nina Dias disse...

Que bela história, prova de que os homens e os animais podem ser grandes amigos e companheiros na jornada da vida, bj Nina

Marico disse...

Chorei lendo essa história.

bjs

disse...

Denise, foi a primeira coisa que meu chefe me falou de manhã! Abri o uol e tcharam! Impressionante como há entendimento entre o homem e o animal... pena que tem gente que não entende isso.

E o legal lá, é que os cachorros sempre acham um dono, né?

bjinhos

Judy disse...

Que história comovente!
O amor que sentimos e recebemos dos cães é puro, verdadeiro e eterno.
Bom dia!
Bj